Blog

Comando: configure

Descrição: Acessar o modo de configuração a partir do modo de execução  (EXEC) privilegiado. Syntax: configure [Terminal] Exemplo – Acessar o modo de configuração. AX#config AX(config)#


Descrição: Alterar a partição em um dispositivo AX/Thunder configurado para Role-Based Administration (RBA). Syntax: active-partition {partition-name | shared} Descrição do parâmetro: partition-name – Nome de uma partição privada. shared – A partição compartilhada. Uso do comando padrão abaixo: Modo privilegiado (modo EXEC) Administradores com permissão de Root, leitura e escrita, ou somente leitura privilégios pode […]



O SSL OffLoad retira a autenticação SSL do servidor real. O balanceador de carga irá negociar o SSL handshake e também vai fazer toda a criptografia e descriptografia entre o AX e o cliente. Isso permite que os servidores reais de backend escutem em qualquer porta, o que alivia a carga para os servidores que […]


Scripts de aFleX aplicados nos equipamentos AX/Thunder são constituídos por três elementos básicos: Eventos Operadores Comandos aFleX Eventos Os scripts de aFleX são acionados quando certo evento especificado ocorrer. Exemplos: Evento HTTP_REQUEST – ocorre quando uma solicitação HTTP é recebida. Evento CLIENT_ACCCEPTED – ocorre quando um cliente estabelece uma conexão. Operadores Operadores Tcl padrão Operadores […]



O nome do host padrão é “ACOS”. Para alterar o nome do equipamento, use um do seguintes métodos. Nota: Não use um ponto no hostname ACOS (.). Se você usar um ponto, o dispositivo ACOS usará o texto após o período como o sufixo DNS em vez do sufixo DNS configurado. Utilizando a GUI 1. […]


O dispositivo AX/Thunder pode ser configurado inicialmente usando o CLI, acessado através da conexão console. Para exibir uma lista de comandos para um nível do CLI, digite um ponto de interrogação (?) e pressione Enter. Você pode exibir a lista separadamente para cada nível. Para a ajuda de sintaxe, digite um comando ou palavra-chave seguida […]


Para redirecionar todo o trafego de entrada de requisições HTTP para a porta HTTPS da VIP e manter a URL original, pode ser aplicada a AFLEX abaixo: when HTTP_REQUEST { HTTP::redirect https://[HTTP::host][HTTP::uri] }  



Há algum tempo acompanho que a cada dia é mais rara a notícia de que um funcionário de uma grande empresa fez alguma revolução na maneira de gerir, em uma linha de produtos ou mesmo na performance da empresa. Este fenômeno que eu tenho acompanhado nos últimos 10 anos tem se evidenciado e foi comprovado […]


O Open SSL nos apresentou o HeartBleed, que era uma falha de segurança grave no Open SSL, e obrigou a muitos administradores de segurança e de rede a perderem noites de sono pois esta possibilitava um hacker pode obter 64 KB de dados da memória do servidor a cada heartbeat. Pode não parecer muito, mas […]